Publicidades

12/04/2017 | 05:58 | Política

Veja por quais crimes políticos gaúchos serão investigados

Foto: Montagem sobre fotos /Rádio Gaúcha


O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou abertura de inquérito contra nove ministros do governo Temer, 29 senadores e 42 deputados federais. Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, há sete nomes de políticos gaúchos na lista.


De acordo com a publicação, o ministro autorizou investigação contra o ministro Eliseu Padilha (PMDB), da Casa Civil, os deputados federais Marco Maia (PT), Maria do Rosário (PT), Onix Lorenzoni (DEM) e Yeda Crusius (PSDB), além dos ex-diretores-presidentes da Trensurb Humberto Kasper e Marco Arildo Prates da Cunha.


Veja por quais crimes os políticos serão investigados:


Eliseu Padilha: corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro, em dois inquéritos.


Yeda Crusius: corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.


Marco Maia: falsidade ideológica eleitoral (caixa 2), corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.


Onyx Lorenzoni: falsidade ideológica eleitoral (caixa 2).


Maria do Rosário: falsidade ideológica eleitoral (caixa 2).


Humberto Kasper: corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.


Marco Arildo Prates da Cunha: corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.


Contrapontos


O que diz Eliseu Padilha:


Por meio de sua assessoria de comunicação, o ministro afirmou que não vai se pronunciar sobre o caso no momento.


O que diz Onyx Lorenzoni:


"Tenho absoluta tranquilidade dos meus procedimentos e vou em busca dos esclarecimentos. Se puder, vou abrir mão do meu foro privilegiado. Devo isso aos meus eleitores, que confiaram em mim. Se alguém me mostrar uma foto, uma conversa, uma ida com alguém da Odebrecht, eu renuncio ao meu mandato."


O que diz Marco Maia:


"São completamente mentirosas essas informações. Não há absolutamente relação minha de pedido de qualquer ilegalidade para ter qualquer benefício desta ou de qualquer outra empresa que tenha atuado no Rio Grande do Sul ou no país."


O que diz Humberto Kasper:


Por mensagem via WhatsApp, declarou: "Não sei sobre o assunto, não sei do que se trata. Por isso, não tenho como me pronunciar".

Fonte: Rádio Gaúcha

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer