Publicidades

09/03/2018 | 06:09 | Praia Notícias | Polícia

Polícia confirma que helicóptero que caiu em SC havia sido sequestrado

Três pessoas morreram no acidente e uma quarta vítima foi resgatada com vida

Divulgação/Polícia Militar


O helicóptero que caiu e provocou a morte de três pessoas na tarde desta quinta-feira (8) em Joinville foi sequestrado momentos antes da queda, segundo a Polícia Civil de Santa Catarina. A delegada Tânia Harada afirmou que o helicóptero partiu de Penha com destino a Joinville e, depois da decolagem, o piloto emitiu à empresa, com sede em Curitiba (PR), um código alertando que a aeronave havia sido sequestrada.


Conforme a investigação, o helicóptero era utilizado para passeios e dois homens teriam contratado o serviço dizendo que desejavam sobrevoar Joinville. A hipótese da polícia é de que os passageiros anunciaram o sequestro logo após a decolagem.


— Há suspeitas de que o sequestro foi motivado por uma tentativa de resgate de um preso que estaria para ser transferido de Joinville para uma unidade de segurança máxima. Ainda é prematura essa afirmação, mas há indícios que apontam neste sentido — falou a delegada em coletiva.


A aeronave caiu no bairro Paranaguamirim, por volta das 15h45min. O muro de uma casa foi atingido, mas ninguém que estava no solo ficou ferido. No helicóptero estavam o piloto, um ajudante e os dois passageiros — um deles sobreviveu. Ele tem passagens por tráfico de drogas.


— O sobrevivente tem passagens pela polícia e tudo indica que será autuado em flagrante por roubo e sequestro. Também há informações preliminares de disparos de arma de fogo antes de a aeronave cair, como relatam pessoas que acompanharam a queda — afirma Tânia.


A polícia informou que foram encontradas no local duas armas de fogo — uma pistola e um revólver.  A região está sendo preservada pela PM para o trabalho de investigação da Polícia Civil e do IGP. A PM também confirmou que o sobrevivente do acidente não era piloto ou copiloto do helicóptero. Ele teria se jogado da aeronave antes de ela colidir com o solo. 


Daniel da Silva, 18 anos, foi encaminhado para o Hospital São José. Segundo a unidade, ele está internado na sala de emergência com queimaduras de segundo e terceiro grau em membros superiores e inferiores — 15% do corpo, aproximadamente. Ele está sedado para preservar as vias aéreas, que possivelmente sofreram queimaduras.


Uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) está se deslocando de Porto Alegre para a cidade. Eles vão investigar as causas do acidente, como forma de prevenção para acidentes futuros. Segundo o Cenipa, o voo do helicóptero que caiu seria local. A decolagem teria ocorrido em Joinville e voltaria para o mesmo ponto.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer