Publicidades

19/07/2018 | 05:10 | Esporte

Grêmio vence o Atlético-MG por 2 a 0 na Arena e entra no G-4

Bressan e André marcaram os gols do Tricolor

André comemora com os companheiros o segundo gol contra o Atlético-MG (Jefferson Botega / Agencia RBS)


O Grêmio iniciou a sua maratona de 15 jogos em 50 dias com vitória, bom futebol e o fim da seca de gols de André. Nesta quarta-geira, na Arena, o time do técnico Renato Portaluppi venceu o Atlético-MG por 2 a 0 pela 13ª rodada do Brasileirão. Após insistir e pressionar em vão durante todo o primeiro tempo, a equipe marcou duas vezes na segunda etapa para garantir o resultado.


Na volta aos jogos oficiais, o Grêmio deu mostras de que aproveitou o período da Copa do Mundo para colocar a parte física dos jogadores em dia. Durante todo o primeiro tempo, a equipe se postou no campo de ataque e tentava encontrar um espaço para furar o bloqueio defensivo dos mineiros.


O Grêmio manteve a mesma característica dos melhores momentos do time de Renato: controle absoluto da posse de bola e pressão constante no campo do adversário. Enquanto os donos da casa trocavam passes para tentar encontrar a melhor situação de ataque, o Atlético-MG recuou seus 10 jogadores de linha dentro do seu próprio campo.


Sem a ameaça do contra-ataque, o Grêmio se adiantava e recuperava a bola poucos segundos depois de um eventual passe errado ou desarme dos adversários. Foi desta forma que saiu a primeira grande chance do jogo.


Aos 11 minutos do primeiro tempo, André roubou a bola na entrada da área do Atlético-MG, tabelou com Luan e deu um lançamento Everton dentro da área dos mineiros. O atacante gremista driblou seu marcou e bateu cruzado. De calcanhar, Fábio Santos afastou a bola em cima da linha e conseguiu se recuperar para evitar o rebote nos pés de Ramiro.


O Atlético-MG poucas vezes avançou pelo novo, mas ainda castigado, gramado da Arena. Por boa parte da primeira etapa, só Marcelo Grohe ocupava o campo de defesa.


Aos 19, Chara puxou um contra-ataque em velocidade pelo meio do campo. Mas aí apareceu Pedro Geromel, que fez um desarme preciso e recebeu uma ruidosa saudação da torcida. A primeira investida do Atlético-MG veio com 29 minutos. Edinho recebeu na entrada da área e mandou uma finalização por cima do gol de Grohe. O chute custou caro ao jogador, que acabou sentindo uma lesão muscular e teve que deixar a partida. Denilson entrou em seu lugar.


Com os atacantes bem marcados, Maicon passou a se soltar mais. Primeiro o volante tentou a assistência para um dos companheiros. Com 36 minutos, o capitão gremista avançou pelo lado direito e cruzou rasteiro para o meio da área, mas Gabriel chegou antes que André e afastou o perigo.


No minuto seguinte, Maicon, mais uma vez, se lançou ao ataque como elemento surpresa e só não abriu o placar por falta de pontaria. Everton cruzou e o volante bateu de primeira, mas a bola passou ao lado do gol de Victor.


A última oportunidade do Grêmio no primeiro tempo  parou em Victor. Aos 43, Luan recebeu de Ramiro e rolou para Maicon na entrada da área.  O volante dominou como se fosse um lance de futsal, adiantou a bola e soltou a finalização de pé direito. O ex-goleiro gremista espalmou por cima do gol.


Na volta do segundo tempo, o Grêmio continuou com a postura agressiva. Mas como estava difícil superar a muralha erguida pelo Atlético-MG com a bola rolando, a solução veio em cobrança de escanteio.


Com seis minutos, Luan cobrou escanteio na primeira trave e encontrou Bressan. O substituto de Kannemann na partida deu um leve desvio de cabeça e tirou a bola do alcance de Victor para abrir o placar.


A bola parada, mais uma vez, resolveu para o Grêmio. Léo Moura aproveitou a desatenção da defesa do Atlético-MG e recebeu livre a cobrança de falta feita por Ramiro. O lateral fez um cruzamento preciso para André completar para o gol, com 13 minutos. Grêmio 2 a 0 e comemoração na Arena. A festa da torcida só não foi maior do que a feita pelos jogadores no gramado, que correram em direção ao companheiro para comemorar o fim dos 700 minutos de seca de gols do centroavante.


Após cobrança de escanteio feita por Luan, o árbitro marcou pênalti de Fábio Santos em Everton, que quase ficou sem camisa após puxão do lateral atleticano. O camisa 7 acertou a trave e desperdiçou a penalidade. 


Mas se a torcida não vibrou mais uma vez pelo gol, o rugido das arquibancadas tomou o estádio quando Douglas foi chamado para entrar em campo no lugar de André. 


Com a vitória garantida, Renato Portaluppi aproveitou para promover a estreia de Marinho. Um presente ao torcedor que veio até a Arena para acompanhar o retorno do Grêmio aos jogos oficias na temporada.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer