Publicidades

23/07/2018 | 22:08 | Esporte

Com gol de Pottker, Inter vence o Ceará e assume o terceiro lugar no Brasileirão

Equipe de Odair Hellmann chegou ao décimo jogo de invencibilidade na competição

Pottker marcou o único gol da partida (André vila / Agência RBS)


Terceiro lugar, 26 pontos, dez jogos invicto. As primeiras 14 rodadas do Inter no Brasileirão lhe dão campanha de vaga direta à Libertadores. Nesta segunda-feira, a vitória foi sobre o Ceará. O 1 a 0 saiu com um gol de Pottker na parte final do segundo tempo e premiou os mais de 23 mil colorados que enfrentaram o frio de 8°C em Porto Alegre. 


Odair Hellmann optou por deixar no banco os recém recuperados D'Alessandro e Leandro Damião. Seus titulares do meio para a frente foram Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick, Nico López, William Pottker e Rossi. Zeca foi devolvido à lateral direita e Danilo Silva mantido na zaga. O desenho inicial teve uma leve alteração, com centralização de Pottker e Nico, deixando Patrick e Rossi abertos, em um 4-4-2. O plano era sufocar os cearenses que iniciaram com uma postura predominantemente defensiva.


A verdade é que, nos primeiros 30 minutos, a partida foi um deserto de criatividade e força ofensiva. O Inter de fato encontrou um adversário compactado e retrancado. Lisca armou seu time para, primeiro, destruir as jogadas coloradas, e, quando possível, contra-atacar. Como não encontrou espaço, limitou-se, mesmo, a defender.


Assim, o primeiro chute só veio depois de meia hora. E foi em uma cobrança de falta. Edenilson cruzou, a defesa rebateu e Nico bateu de pé esquerdo, ao lado da trave. 


Vendo que a marcação do Ceará estava encaixada, Odair mudou o sistema. Abriu Nico e Rossi, centralizou Pottker e tentou o 4-3-3. Aos 38, teve a melhor chance. Pottker fez um belo trabalho de pivô ao receber um lançamento de Danilo Silva e ajeitar para Rossi, que avançou, entrou na área, driblou dois adversários e acertou o travessão. 


Os dois times voltaram sem alterações do intervalo. Mas começaram o segundo tempo com nova postura. O Inter teve mais agressividade na marcação, aumentando a pressão. O Ceará também se atreveu mais, lançando-se à frente e arriscando de fora da área. Aos cinco minutos, Rossi cruzou e Patrick quase fez um golaço. De bicicleta, obrigou o goleiro Everson a fazer boa defesa.


Aos 11 minutos, o Beira-Rio comemorou pela primeira vez: D'Alessandro foi chamado por Odair e motivou a torcida. Ele entrou no lugar de Rossi. O Inter melhorou, ainda que não o suficiente para vencer a barreira cearense. 


Por isso, o técnico colorado promoveu mais um retorno: Leandro Damião entrou no lugar de Edenilson. E a dupla de "reservas" quase marcou aos 25. D'Alessandro cobrou escanteio no primeiro pau e Damião desviou, mas Everson estava atento e segurou.


Havia pressão e agora havia chute. E foi assim que o Inter abriu o placar. Aos 30 minutos, D'Alessandro começou a jogada procurando Patrick na área, a defesa cortou parcialmente e Damião escorou para Nico, que bateu de primeira. Everson defendeu parcialmente e Pottker aproveitou o rebote para escorar para o gol: 1 a 0.


O segundo gol quase saiu quatro minutos mais tarde, quando Damião bateu de longe e Everson espalmou. Com a vantagem, Odair fez a última substituição: trocou Nico por Gabriel Dias. A essa altura, era só administrar os três pontos.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer