Publicidades

04/08/2018 | 09:16 | Geral | Três de Maio

Quase 16 toneladas de resíduos descartados corretamente, em Três de Maio

Em três meses, programa ambiental tem forte adesão da população

Cíntia Klatt/Coordenadoria de Comunicação Social


A população três-maiense está engajada no programa ambiental Cidade Jardim, com participação expressiva quando o assunto é coleta e destinação de lixo eletrônico e bens inservíveis. Dados do Eco Ponto e do Dia D para o Lixo Eletrônico são indicativos de que as iniciativas contam com o apoio da população.


Inaugurado oficialmente em 5 de junho deste ano e em funcionamento desde maio, o Eco Ponto recebeu mais de 8 toneladas. Já a campanha para recolhimento do Lixo Eletrônico, com Dia D em 28 de julho, totalizou 7,8 toneladas.  Para o secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, pasta que coordena o Programa, Sidnei Roos, a participação é reflexo de uma conscientização que começa a acontecer e deve ser reforçada.


“É com grata satisfação que podemos afirmar que a maior parte da população três-maiense compreendeu os propósitos da nossa campanha e, de forma consciente e voluntária, exerce a prática da cidadania. Se cada qual fizer a sua parte, com mudança nos hábitos e pequenas ações, seguramente construiremos um mundo melhor. A natureza agradece”, afirma o secretário.


DIA D – Durante a última semana de julho, a Prefeitura realizou campanha para recolhimento de lixo eletrônico, com ponto de coleta em frente ao Palácio Walter Ullmann no Dia D. A soma de materiais entregues pela população chegou a 110m³, ou 7,8 toneladas. Todo o resíduo foi recolhido pela empresa Natusomos, especializada em lixo eletrônico.


“Ano após ano, as metas são batidas e a parceria com as empresas é determinante para isso. A parceria com a Natusomos garante a destinação correta efetivamente aconteça”, enfatiza Roos.


A partir da descaracterização dos objetos, os materiais são destinados a usinas que trabalham com a reciclagem de vidro (em Santa Catarina), plástico (em Porto Alegre), metais e sucata (em Seberi). As placas eletrônicas são exportadas para empresas do Japão e China, tendo em vista que no Brasil não há tecnologia para a reciclagem desses componentes eletrônicos.


ECO PONTO – Em 90 dias de funcionamento, já foram entregues no Eco Ponto mais de 1,3 mil bens inservíveis – móveis, utensílios e aparelhos elétricos e eletrônicos que não funcionam mais ou não eram de interesse dos proprietários.


Desse total, 61 itens que estavam em bom estado, como cobertores, máquinas de lavar roupas, sofás, colchões, camas, fogões a gás e balcões de pia, dentre outros; foram repassados para a Secretaria de Desenvolvimento Social para doação a famílias inscritas no Cadastro Único do Município.


Dentre os bens que são entregues em maior quantidade, os televisores de tubo estão em primeiro lugar. Na sequência, aparecem os computadores com monitores também de tubo e, em terceiro lugar, móveis e colchões.  Também já foram destinados corretamente pelo Eco Ponto, 15 m³ de madeira oriunda do desmanche de móveis. Finalizando a conta dos três primeiros meses, o Eco Ponto recebeu 250 litros de óleo de cozinha, encaminhados a microempreendedores e organizações que produzem sabão.


O Eco Ponto está localizado na rua Augusto Rutzen, nº 227, no entroncamento com a avenida Buricá, no bairro Oriental. O funcionamento é das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30, de segunda a sexta-feira. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (55) 3535-1168.

Fonte: Ana Júlia Tiellet/Coordenadoria de Comunicação Social

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer