Publicidades

07/08/2018 | 23:52 | Esporte

Grêmio é derrotado pelo Estudiantes e precisa reverter resultado negativo na Arena

O time de Renato Portaluppi precisa apenas de uma vitória simples na partida de volta, dia 28

Os gols da partida (AVIER GONZALEZ TOLEDO / AFP)


O Grêmio saiu vivo de Quilmes. Apesar da derrota por 2 a 1 para o Estudiantes nesta terça-feira (7), no jogo de ida, na Argentina, o time de Renato Portaluppi precisa apenas de uma vitória simples na partida de volta, dia 28, na Arena, para avançar às quartas de final da Libertadores. Os argentinos, contudo, têm a vantagem do empate para avançar. Novo 2 a 1 levará a decisão aos pênaltis.


Quando muitos esperavam Marinho, Alisson ou Jael na vaga de Everton, Renato resolveu apostar em Pepê, de 21 anos, como titular no ataque. Outra novidade estava na lateral esquerda: Marcelo Oliveira iniciou de titular e deixou Cortez no banco. O Grêmio tentou tomar a bola para si desde os minutos iniciais para ditar o ritmo do jogo. Além chegar ao ataque com triangulações, o time gaúcho tentou chutar de longe, aos dois minutos, com Cícero, que concluiu ao lado do gol.


Matreiro, o Estudiantes adiantou a marcação, inibindo a saída de bola do Grêmio. Ainda assim, o time de Renato criou ótima chance aos sete minutos: Maicon fez belo lançamento para a área, a zaga argentina deixou a bola passar e André, cara a cara com Andujar, concluiu com muita força, para fora, perdendo ótima oportunidade.


A resposta do Estudiantes foi rápida e letal. Aos oito, Ramiro tentou sair com a bola dominada e foi desarmado. Aí a qualidade do garoto Pancho Apaolaza, 21 anos, que disputava seu primeiro jogo de Libertadores na carreira, fez a diferença. Após receber com liberdade na frente da área, mandou um chute em curva, no ângulo, sem chance alguma para Marcelo Grohe: 1 a 0.


A malandragem tão cobrada por Renato nos jogos com o Flamengo na semana passada fazia falta ao Grêmio. Com a famosa catimba, o Estudiantes tomou conta do jogo e se aproveitou do nervosismo que tomou conta da equipe gaúcha. Algum indício de reação veio aos 13, após cobrança de escanteio de Luan e cabeceio de Cícero para defesa de Andujar. Ainda assim, era pouco. 


Com transição de bola rápida, o Estudiantes segurava a bola no campo do Grêmio e não demorou para ampliar. Aos 37, Lugüercio cobrou escanteio e o zagueiro Campi superou a defesa gremista pelo alto e cabeceou firme para vencer Marcelo Grohe e empurrar a bola para a rede.


Ainda assim, a equipe gaúcha não se abateu e o contraveneno veio também em jogada aérea. Aos 43, Luan fez bela cobrança de escanteio na cabeça de André, que desviou para defesa de Andujar. Mas, no rebote, Kannemann saltou alto para descontar em Quilmes.


Sem mudanças para o segundo tempo, o Grêmio voltou com atitude diferente. Disposto a buscar o empate, o time de Renato criou ótima chance com André, aos três minutos, que ingressou com a bola na área, driblou um zagueiro e concluiu em chute cruzado, com perigo, a centímetros da trave.


O Estudiantes já não tinha a mesma intensidade do primeiro tempo e tratava de administrar o resultado. Ainda assim, o Grêmio tinha dificuldades para articular jogadas, sobretudo pela marcação que era exercida pelos argentinos sobre Maicon. Para tentar mudar o panorama do jogo, Renato decidiu colocar Jael em campo na vaga de André.


Assim, o Grêmio voltou a ter força na frente. Aos 21, Cícero cruzou para Pepê, que chutou em cima da zaga, e a bola sobrou para Cícero, que furou a conclusão na frente de Andujar. O árbitro, no entanto, marcou falta de ataque do time gaúcho. Outra providência de Renato foi mandar Marinho a campo no lugar de Pepê. Aos 28, quase veio o empate: Marinho fez bom cruzamento na área para Jael, que cabeceou nas mãos do goleiro do Estudiantes. 


Nos minutos finais, o Grêmio ainda ficou com um jogador a mais em campo após Zuque dar entrada violenta em Kannemann e levar cartão vermelho. Depois, Luan levou uma pancada e teve de ser substituído por Douglas. Ainda assim, o gol de empate não veio. Mas o Grêmio ainda respira na Libertadores. Ficou tudo para a Arena.


LIBERTADORES - OITAVAS DE FINAL (IDA) - 7/8/2018


ESTUDIANTES


Andujar; Sánchez (A), Schunke, Campi e Erquiaga (A) (Noguera, 43'/2ºT); Gómez, Zuqui (A) (V) e Lugüercio (Lattanzio, 29'/2ºT); Pellegrini (Cascini, 34'/2ºT), Rodriguez (A) e Apaolaza.


Técnico: Leandro Benítez.


GRÊMIO


Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel, Kannemann (A) e Marcelo Oliveira; Maicon (A), Cícero, Ramiro, Luan (Douglas, 34'/2ºT) e Pepê (Marinho, 25/2ºT); André (Jael, 17'/2ºT).


Técnico: Renato Portaluppi.


Gols: Apaolaza (E), aos 8min; Campi (E), aos 37min; Kannemann (G), aos 43min do primeiro tempo.


Arbitragem: Andrés Cunha, auxiliado por Nicolás Tarán, Mauricio Espinosa e Esteban Ostojich (quarteto uruguaio).


Local: Estádio Centenário, Quilmes-ARG.


Público e renda: não divulgados.


PRÓXIMO JOGO - BRASILEIRÃO


Domingo, 13/8, 19h


Grêmio x Vitória

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer