Publicidades

01/09/2018 | 18:44 | Esporte

Com show de Jael, Grêmio goleia o Botafogo

Centroavante marcou duas vezes. Alisson e André completaram o placar

Jael marcou duas vezes contra o Botafogo (Carlos Macedo / Agencia RBS)


Com facilidade, o Grêmio goleou o Botafogo por 4 a 0 neste sábado, na Arena, e retornou ao G-4 do Brasileirão. Com grande atuação de Jael, autor de dois gols na partida, o time de Renato Portaluppi agora torce para que o Palmeiras não vença a Chapecoense por mais de um gol de diferença no domingo para seguir entre os quatro melhores do campeonato. O próximo jogo será na quinta-feira, no Pacaembu, contra o Santos.


Depois da suada classificação sobre o Estudiantes durante a semana na Libertadores, nada de descanso aos titulares. Afinal, Renato mandou a campo o que tinha de melhor à disposição contra o Botafogo, com a exceção de Marcelo Grohe, acometido por uma gripe antes da partida, que foi vetado pelo departamento médico e deu lugar ao reserva Paulo Victor.


Em um gramado pesado pela grande quantidade de chuva que caía na Capital, as duas equipes centravam as ações no meio-campo. Neste setor, Renato escolheu Cícero como substituto de Jailson, vendido ao futebol turco durante a semana, para formar dupla com o capitão Maicon. E, com o bom toque de bola dos volantes, o Grêmio logo começou a envolver o Botafogo. A primeira chegada da equipe de Renato ocorreu aos sete minutos. Foi quando Luan cobrou falta na área e Cícero subiu para cabecear por cima.


O primeiro gol do jogo, no entanto, surgiu de uma falha defensiva do time carioca. Em recuada de bola feita por Yago, o goleiro Saulo escorregou e afastou a bola nos pés de Luan. O camisa 7 concluiu em cima do zagueiro Carli, que usou o braço para impedir a passagem da bola e a arbitragem marcou pênalti. Na cobrança, aos 11 minutos, Jael deu uma cavadinha para abrir o placar.


Depois do gol, o Grêmio manteve o domínio do jogo. Mas o Botafogo começou a se assanhar. Aos 13, Carli aproveitou cobrança de escanteio para cabecear por cima da meta de Paulo Victor. 


Relembre os lances da goleada do Grêmio


O time gaúcho ainda teria uma perda aos 18, quando Maicon sentiu dores na coxa esquerda e teve de ser substituído por Alisson. Assim, Ramiro passou a atuar como volante ao lado de Cícero.


A mudança deixou a transição ofensiva gremista mais rápida. Algo que possibilitava ao time de Renato explorar os espaços deixados pelo Botafogo a cada avanço ao ataque. Aos 23, quase veio o segundo gol: Cortez tabelou com Everton pela esquerda e cruzou para Jael, mas o centroavante foi derrubado antes de receber a bola e reclamou pênalti. A arbitragem nada marcou. Outra chance ocorreu aos 31, quando o mesmo Jael recebeu de Luan na área e acertou o travessão. E. aos 40, Everton arriscou de longe para boa defesa do goleiro do Botafogo.


O segundo gol veio ao natural. Já aos 45, Cícero deu belo lançamento para Jael, dentro da área, que venceu Carli com facilidade e desviou de Sidão: 2 a 0. No intervalo, o camisa 9 gremista falou sobre o pênalti de cavadinha no primeiro gol.


— Já bati pênalti assim no São Caetano, não foi a primeira vez. O goleiro saiu muito antes, já fui com o pensamento de cavar — contou Jael.


Sem mudanças para a segunda etapa, o Grêmio não diminuiu o ritmo. O time de Renato seguiu com a bola no campo do Botafogo, criando chances perigosas. Uma delas ocorreu aos dois minutos, quando Luan cobrou falta na barreira, Cícero pegou o rebote e mandou um chute perigoso para defesa de Saulo. Depois, aos sete, foi a vez de Everton pegar sobra na entrada da área e acertar a trave do Botafogo com uma finalização potente.


Ainda que a chuva apertasse, a concentração do Grêmio seguia alta. O Botafogo ainda conseguiu duas conclusões, com Brenner e Erik, mas sem perigo. Mas quem chegou ao terceiro gol foi o time da casa. Aos 15, após receber de Luan na entrada da área, Alisson girou e armou um chute rasteiro e preciso, no canto de Saulo, para ampliar.


Além de Alisson e Jael, outro que esbanjava talento era Everton. Em seu último jogo antes de se apresentar a Tite na Seleção, o atacante mostrou toda sua técnica ao realizar um domínio de calcanhar após receber lançamento. Depois, o Cebolinha quase ampliou aos aos 21, avançando com liberdade até a área e concluindo para grande defesa de Saulo.


Ainda sobrou tempo para Renato trocar Jael por André. O camisa 9 saiu de campo ovacionado pelos 16 mil torcedores presentes na Arena depois de uma ótima atuação. Aos 27, o Grêmio criou outra chance com Léo Moura, que cruzou na área e Everton cabeceou para defesa do goleiro do Botafogo. 


O quarto gol gremista, no entanto, viria com André. Após cavar pênalti chutando na mão de Carli, o centroavante pediu para cobrar e venceu Sidão com um chute rasteiro no canto: 4 a 0. Um resultado que fez o Grêmio chegar aos 40 pontos na tabela e seguir perto dos líderes do campeonato.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer