Publicidades

21/09/2018 | 05:35 | Educação

FAHOR e ONG Terra Verde assinam convênio para ações educativas e de desenvolvimento socioambiental da região Noroeste

Fahor/divulgação


Foi oficializado na tarde desta terça-feira, 18 de setembro, o convênio entre a Faculdade Horizontina e a ONG Terra Verde. Com este acordo de cooperação, voluntários da ONG TERRA VERDE, estudantes, professores e técnicos da FAHOR passam a colaborar entre si para desenvolver projetos de captação de recursos em patrocinadores e órgãos de fomento, criação e oferta de cursos e eventos, ações educativas, estudos e pesquisas visando a educação ambiental e o desenvolvimento socioambiental da região Noroeste do RS.



A assinatura do convênio foi realizada na presença do diretor da FAHOR, Sedelmo Desbessel, do vice-diretor Marcelo Blume, de coordenadores de cursos de Engenharia Mecânica, Engenharia Ambiental e Engenharia de Controle e Automação da FAHOR e também por voluntários da ONG Terra Verde, tendo Juliana Meller, como representante.



O acordo também contempla a participação de estudantes e professores dos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia de Controle e Automação, no novo projeto técnico da jangada do projeto Tapê Iandê, construída com materiais reciclados, considerando segurança, ergonomia, eficiência energética, otimização de esforço, aumento do desempenho, uso de energia solar, dentre outras possibilidades.



As ações propostas e já realizadas pela ONG vêm ao encontro dos princípios da Faculdade Horizontina promovem o desenvolvimento sustentável junto aos acadêmicos, docentes, funcionários e a sociedade, através de iniciativas voltadas à preservação do meio ambiente e em conformidade com a legislação ambiental, buscando a melhoria contínua. Entre os projetos já realizados pela FAHOR, destacam-se o suo da água da chuva, em cisternas; a proteção das nascentes, especialmente a do Lajeado Tamanduá, que circunda a área do Campus entre outras parcerias.



O projeto Tapê I Iandê



O projeto Tapê I Iandê, da ONG da Terra Verde busca sensibilizar a população regional sobre a qualidade da Água. Para isso, o grupo de voluntários utiliza uma jangada que percorre 300 km no Rio Uruguai, e realiza ações educativas e ambientais nas cidades do trecho compreendido entre Porto Mauá e São Borja. Além de apresentar a ONG e firmar-se como uma instituição séria e comprometida com as práticas socioambientais, essas ações também buscam motivar as pessoas a organizarem-se para a realização de ações comunitárias em prol para a melhoria da qualidade de vida de todos.


Fonte: Assessoria Fahor

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer