Publicidades

14/10/2018 | 18:25 | Esporte

De virada, Inter vence o São Paulo por 3 a 1 e segue na vice-liderança do Brasileirão

Damião marcou dois gols e Nico López fez o terceiro de pênalti

Damião marcou dois gols no Beira-Rio - Félix Zucco / Agencia RBS


Em um jogo decisivo para mostrar quem briga por título e quem briga por vaga na Libertadores, o Inter venceu o São Paulo por 3 a 1, de virada, e manteve a luta pelo Brasileirão. O jogo marcou o recorde de público do Beira-Rio: 45.263.


Odair atendeu a um pedido antigo da torcida e escalou D'Alessandro como titular. Ao lado dele, no meio-campo, começaram Rodrigo Dourado, Patrick e Edenilson. Nico iniciou como centroavante e Pottker ficou aberto na direita.


Mas qualquer plano traçado no vestiário foi por água abaixo aos dois minutos. Edenilson errou um passe na intermediária, Hudson abriu para Nenê, que esticou para Reinaldo. O lateral fez um cruzamento perfeito e Liziero antecipou a defesa para vencer Marcelo Lomba: 1 a 0.


O gol acendeu o Inter, que abandonou qualquer timidez e tentou buscar logo o empate. Aos seis, Pottker trouxe da direita para o centro e atirou. A bola explodiu e nocauteou Bruno Alves. Aos 11, Pottker e Fabiano tabelaram, o lateral bateu cruzado e Jean defendeu. 


Aos 13, um lance polêmico. D'Alessandro, Patrick e Nico triangularam pela esquerda. Patrick se armou para chutar e dividiu com a defesa. A bola sobrou para Nico driblar o goleiro e empurrar para as redes. A assistente anulou, marcando impedimento. O Inter reclamou que quem tocou foi o jogador do time paulista. 


A pressão do Inter seguiu intensa. Aos 18, D'Alessandro cruzou, a bola passou na frente da área e Patrick não conseguiu concluir. Dez minutos mais tarde, Odair precisou mexer no time. Pottker sentiu uma lesão e deu lugar a Leandro Damião. O centroavante apresentou seu cartão de visitas no primeiro lance, ao ganhar da zaga e cabecear para fora. 


Aos 36, D'Alessandro armou pelo meio e deu para Fabiano, que chutou para firme defesa de Jean. Aos 39, em um dos raros momentos em que o São Paulo foi para o ataque, a equipe da casa aproveitou para contra-atacar. Damião puxou, Nico deu sequência e esticou para Edenilson, que cruzou um pouco mais alto do que a medida e Bruno Peres salvou.


Relembre a partida no Beira-Rio


Aos 40, D'Alessandro quase empatou. O camisa 10 cobrou falta na quina do travessão com a trave, e o rebote não ficou com colorados. Na segunda chance que teve, Damião foi letal. Nico atravessou o campo com a bola pelo lado direito, invadiu a área e cruzou na cabeça do centroavante: 1 a 1.


O segundo tempo começou como acabou o primeiro. Já aos dois minutos, D'Alessandro cobrou uma falta sofrida por Nico. Cuesta antecipou e desviou. Jean fez milagre e salvou em cima da linha. Para frear os ataques colorados, o São Paulo abusou das faltas. A que cometeu aos sete virou gol. D'Alessandro ergueu para a área, Cuesta ajeitou e Damião, centroavante, só encostou.


A virada do placar encorajou o São Paulo. Aos 14, Joao Rojas entrou na área e ajeitou para Hudson, que bateu para fora. A resposta do Inter foi aos 17. D'Alessandro cobrou escanteio, a bola desviou e Dourado quase marcou o terceiro. 


Diego Aguirre encorpou o ataque, tirando Liziero e Nenê e colocando Gonzalo Carneiro e Tréllez. A atitude do São Paulo causou problemas ao Inter. Aos 26, o time teve uma chance clara. Após um bate-rebate no escanteio, Rojas cruzou por cima de Lomba. Cinco jogadores saltaram juntos, e Hudson cabeceou para fora. Aos 29, uma trama de Damião e Patrick teve passe do volante para Nico. Mas o uruguaio estava impedido e o lance foi anulado.


O São Paulo, a essa altura, havia equilibrado a partida. Mais: passava a ameaçar o resultado. Aos 33, teve um lance de gol anulado por impedimento. Odair também fez mudança ofensiva. Aos 39, mandou a campo Wellington Silva na vaga de D'Alessandro, que saiu aplaudido de pé. 


Aos 41, o Inter deixou de matar. Damião comprou briga com a zaga, Iago pegou o rebote e colocou na cabeça de Edenilson, que arrematou para fora. Aos 48, Damião invadiu a área e foi derrubado. Pênalti. Nico cobrou e liquidou tudo. O Inter segue a luta.

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer