Publicidades

16/04/2019 | 17:50 | Educação

Tecnologia e inovação no agronegócio foram discutidas na FAHOR e serão temas do SIEF 2019

Um grande encontro para discutir inovação e tecnologia aplicadas ao agronegócio foi realizado na Faculdade Horizontina, na noite de quinta, 11 de abril

Fahor/divulgação


A FAHOR, com apoio do Poder Público Municipal, da ACIAP, do Horizonte Ambiente Empreendedor, da Sicredi e da Tecnicon  Sistemas Gerenciais, apresentou extraoficialmente as novidades para o 9º Seminário de Inovação e Empreendedorismo e 9ª edição da Semana Internacional de Engenharia e Economia da FAHOR, o SIEF, com o tema “Tecnologia e Inovação no Agronegócio”.



Apresentado pelo vice-diretor da FAHOR, Marcelo Blume juntamente com os coordenadores do SIEF, professores Fabricio Desbessel e Geovane Webler, o SIEF se mostra como um dos maiores eventos de inovação e empreendedorismo não apenas da região Noroeste, mas na abrangência do sul do Brasil.



A dimensão do evento se consolida ao trazer para Horizontina mais de 30 palestras, oficinas e o Desafio FAHOR, em três dias de evento, entre os dias 5, 6 e 7 de junho de 2019. O SIEF também destaca as melhores pesquisas nessas áreas, com espaço para artigos que serão expostos no evento. Estudantes, professores, profissionais de diferentes áreas, empresários e  empreendedores terão a oportunidade de ouvir grandes líderes do cenário estadual, da política, da economia e especialistas nas áreas associadas ao tema do evento.



Consultor destaca as grandes oportunidades para investir em agronegócios



Após o lançamento o público pode ouvir e compreender melhor a amplitude das oportunidades de investir e desenvolver soluções para o agronegócio. Quem abordou o tema foi o mestre em Engenharia Automotiva, consultor na área do agronegócio, com experiências em tecnologia, Luis Eduardo Ramos. Ele iniciou sua carreira na John Deere – Unidade de Horizontina, e depois, no Grupo RBS. Atualmente ele atende startups que desenvolvem soluções desde a cadeia da soja, para horticultura, para pecuária, em diversas fases do processo.



Ele apresentou alguns dados estatísticos que se mostram desafiadores para garantir a sustentabilidade das propriedades rurais, tendo em vista realidades conhecidas no interior, como o envelhecimento dos agricultores. Entretanto, Luis Eduardo também reforça a necessidade de aplicar a tecnologia e a inovação, entendendo-a como uma nova forma de fazer as coisas, para melhorar a qualidade de vida daquelas pessoas que sonham em viver no campo. “O que se apresenta daqui para adiante é que serão as pessoas mais qualificadas e preparadas tecnologicamente  que vão conseguir desenvolver o agronegócio. Por isso estamos compartilhando essas informações e trazendo ideias para vocês, porque muitas das demandas já estão esperando para serem solucionadas, a partir da matemática, da engenharia, das máquinas elétricas, da energia solar, da inteligência artificial, entre outras.


Fonte: Assessoria Fahor

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer