Publicidades

20/04/2019 | 19:29 | Praia Notícias | Polícia | Trânsito

Motorista se recusou a fazer o teste do bafômetro após atropelar 4 e matar 2 peregrinos no Sul de SC, diz polícia

A Polícia Militar Rodoviária encontrou dentro da picape uma garrafa de vinho e outras de cerveja quebradas. Acidente ocorreu na SC-435 e vítimas estavam a caminho de santuário

Atropelamento ocorreu na madrugada desta sexta-feira em São Martinho ? Corpo de Bombeiros/ Divulgação


A Polícia Militar Rodoviária (PMRv) informou na manhã deste sábado (20) que o motorista que atropelou quatro peregrinos e matou dois, se negou a fazer o teste do bafômetro. As vítimas foram atingidas na madrugada de sexta-feira (19), quando caminhavam em direção ao Santuário de Santa Albertina, no km 86 da SC-435, em São Martinho, no Sul catarinense.


A PMRv também afirmou que encontrou uma garrafa de vinho e outras de cerveja quebradas dentro da picape Triton. O condutor de 38 anos foi encaminhado com suspeita de fratura no fêmur para o Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte.


"Como não pode ser conduzido à DPCO [Delegacia de Polícia da Comarca] por conta dos ferimentos, o boletim de ocorrência da PMRv, servirá de notícia crime para instauração do competente Inquérito Policial, que vai apurar a questão do homicídio e da embriaguez", disse em nota a polícia.


Segundo a polícia, as vítimas foram atingidas por volta das 3h30, sendo que dois homens, de 30 e 40 anos, não resistiram aos ferimentos e morreram no local e outras duas mulheres de 24 e 32 anos sofreram ferimentos leves. Após o atropelamento, o motorista perdeu o controle da direção e bateu contra uma árvore.


O delegado responsável pelo caso, André Crisóstomo, confirmou nesta manhã à NSC TV que o motorista se negou a fazer o exame. Mas, ele também afirmou que a médica que atendeu o motorista no hospital, confirmou que ele não apresentava sinais de embriaguez.


Ainda de acordo com a Polícia Civil, a próxima etapa da investigação, é a perícia que vai ser feita já nos próximos dias, para apontar a velocidade que o condutor estava no momento do atropelamento.


Vítimas


Jean Carlos Savi Mondo e Josemar de Bona eram cunhados e morreram no local do acidente. O velório dos dois ocorreu em São Ludgero, cidade vizinha de São Martinho, na comunidade de Serrinha.


O corpo de Jean foi sepultado no cemitério da capela Santa Terezinha, em Tubarão, e de Josemar no cemitério de São Ludgero.

Fonte: G1

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer