Publicidades

23/05/2019 | 08:48 | Saúde | Três de Maio

Fisioterapia garante reabilitação e qualidade de vida aos pacientes

A Apae de Três de Maio conta com a atuação de dois fisioterapeutas

Divulgação


Dentre os objetivos da fisioterapia, estão a preservação, desenvolvimento e reabilitação da integridade de órgãos, sistemas ou funções. É a ciência que estuda, diagnostica, previne e recupera pacientes com distúrbios e doenças.



A Apae de Três de Maio conta com o trabalho de dois fisioterapeutas: Beatriz Chrischon, que está na instituição há 29 anos, e Jefferson Kettner, que atua há sete anos.



Os profissionais explicam que na Apae, após a criança ser avaliada por eles e pelos demais integrantes da equipe de saúde e caso constatada a necessidade de permanecer em atendimento na instituição por apresentar, por exemplo,  déficit motor ou alteração que interfiram nas funções motoras, como da força muscular, do tônus ou até mesmo atraso nos marcos motores do desenvolvimento, essa criança passará a receber tratamento de fisioterapia.



A partir de então, a atividade empregada para a reabilitação de cada paciente depende da necessidade individual. “Cada caso é avaliado e a partir disso será elegida uma forma de tratamento. E vamos reavaliando sempre, isso é uma constante. A cada sessão analisamos o quanto avançamos. O tratamento é dinâmico, usamos várias técnicas e as adaptamos para o paciente”, acrescentam os fisioterapeutas.



Jefferson destaca que os dois profissionais trocam muitas informações e conseguem sanar dúvidas entre eles. “É um trabalho em conjunto, mas cada um tem seus pacientes devido à agenda. Essa troca de experiências só fortalece e auxilia no trabalho e no alcance dos objetivos.”



Atualmente, são realizados em torno de 70 atendimentos semanais, além dos alunos que fazem o acompanhamento. Beatriz ressalta a importância dos pais e da família neste processo de evolução do paciente, com a continuidade das atividades pelos pais em casa. “Os pais são orientados quanto a atividades a serem seguidas em casa, para auxiliar no tratamento e no desenvolvimento da criança, e isso faz uma diferença enorme, pois é com a família que a criança permanece a maior parte do tempo.”



Elzs contam que a maioria dos atendimentos com os alunos da Apae são lúdicos, ou seja, utilizam-se de brincadeiras integradas a atividades e exercícios, de forma planejada, para alcançar seus objetivos. Na Apae, os fisioterapeutas trabalham com a fisioterapia neurofuncional e respiratória, mas basicamente com a neurofuncional, para pacientes com comprometimentos ou sequelas de problemas neurológicos.



“Nosso trabalho não é fácil. O fisioterapeuta tem diversas áreas de atuação, mas, com certeza, esta que escolhemos trabalhar e para este público apaeano, é muito gratificante. A evolução do paciente é mais lenta, mas quando ocorre é mais gratificante. Quem trabalha com a fisioterapia neurofuncional vibra com qualquer ganho que o paciente tiver”, finalizam.


Fonte: Jaqueline Peripolli / Jornalista MTE 16.999

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer