Publicidades

17/08/2019 | 19:28 | Esporte

Com reservas, Inter faz 1 a 0 no Fortaleza e vence a primeira fora de casa no Brasileirão

Wellington Silva marcou o único gol da partida aos 20 minutos do segundo tempo

Inter de Wellington Silva estava há 360 dias sem vencer um jogo longe do Beira-Rio no Campeonato Brasileiro - Ricardo Duarte / Inter/Divulgação


Acabou. Depois de 360 dias sem vencer um jogo sequer fora de casa no Brasileirão, Wellington Silva marcou o gol da vitória dos reservas colorados sobre o Fortaleza, na Arena Castelão, por 1 a 0. Depois de um desastroso primeiro tempo, o Inter se transformou na segunda etapa e bateu o time cearense em sua primeira partida sem o técnico Rogério Ceni. 


No próximo domingo (25), o Inter jogará outra fora de casa, desta vez, contra o Goiás. Antes, porém, nesta quarta-feira (21), a equipe abre o mata-mata da Libertadores contra o Flamengo, no Maracanã.  


Fortaleza e Inter teve daqueles momentos pitorescos, que somente o Brasil parece proporcionar. Antes da partida, uma das bandeiras de escanteio havia sido tomada por um enxame de abelhas. Em uma manobra totalmente amadora, brancaleônica, um bombeiro atirou pó de extintor de incêndio nas abelhas. Resultado? As abelhas se espalharam pelas arquibancadas e, muitas delas, voltaram para a bandeirinha. Depois, os bombeiros acionaram a mangueira para combater incêndio e jogaram água nas produtoras de mel. Elas voltaram. Em seguida, um bravo funcionário do Castelão, utilizando uma máscara para se lidar com produtos químicos, se aproximou da haste e, com uma garrafa de Sprite, atirou um líquido esbranquiçado nas abelhas - e retirou a haste também. Dezenove minutos de função depois, o jogo teve início. Ainda que as abelhas tenham retornado à bandeirinha.


O Inter B manteve a rotina de jogos fora de casa: pressionado, oferecendo resistência na defesa do jeito que era possível, e com um setor ofensivo débil, formado basicamente pela iniciativa pessoal de Wellington Silva.


Pressionado o tempo todo, o Inter conseguiu escapar uma única vez nos primeiros 25 minutos. Wellington sofreu falta frontal, e a cobrança foi um resumo desse frágil Inter como visitante: Emerson Santos cobrou rasteiro, acertando a canela do zagueiro Roger Machado, que estava na barreira. Na sequência, Danilo Fernandes fez a defesa do primeiro tempo, ao espalmar uma pancada de Vázquez, cara a cara com o goleiro. O gol do Fortaleza parecia questão de tempo. Aos 44 minutos, Edinho, de novo cara a cara com Danilo, só não marcou porque o goleiro colorado salvou com o pé.  


Os reservas do Inter estariam facilmente no Z-4 do Brasileirão, caso a campanha dependesse apenas deles. Até mesmo quem poderia ajudar a equipe, como Nonato, acaba envolvido em um festival de jogadas erradas, de falta de entrosamento e de passes errados. Para a sorte do Inter, e graças a Danilo Fernandes, o primeiro tempo chegou ao fim em 0 a 0 - uma injustiça contra o Fortaleza. 


O segundo tempo começou de forma surpreendente, com o Inter atacando e até levando perigo ao gol do Fortaleza. E não foi apenas impressão, Odair Hellmann corrigiu os erros de posicionamento da etapa anterior, e o Inter se mostrou outro time. Foi então que aos 19 minutos, Tréllez saiu para o ingresso de Guilherme Parede. Logo em, seu primeiro lance, Parede ganhou a disputa com o zagueiro Roger Carvalho, invadiu a área, e bateu cruzado para a defesa do goleiro. Mas, no rebote, Wellington Silva bateu no ângulo, sem chances de recuperação para Felipe Alves. 


Com o 1 a 0 para o Inter, o Fortaleza se jogou ao ataque. Mas, sem força para reagir, não conseguiu buscar o empate. E o Inter voltou a ganhar fora de casa no Campeonato Brasileiro 360 dias depois. O enxame de abelhas foi um bom augúrio para os colorados. 

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer