Publicidades

05/09/2019 | 16:40 | Saúde

10 anos do SAMU

Assessoria de Imprensa V&S


Salvar vidas. Esse é o lema de trabalho de 62 profissionais que atuam no SAMU gerenciado pelo Hospital Vida & Saúde. A Instituição conta com ambulância em Três de Maio, Horizontina, Giruá e Santa Rosa, onde tem ambulância básica e avançada. Através de uma importante articulação política e da comunidade, o serviço teve início 01 de setembro de 2009. Nesses 10 anos de trabalho, 29.855 pessoas receberam o atendimento.


O SAMU faz parte da Rede de Urgência do Hospital Vida & Saúde conta com médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e condutores. Estes são chamados pela comunidade, pelo 192, para realizar atendimentos de urgência. Ao longo dessa década, muitas vidas foram salvas e muitas histórias e lembranças positivas permanecem na memória dos profissionais. A Enf. Fabiana Avellaneda está desde 2009, “Para mim é um privilégio de ter essa oportunidade de trabalhar nesse serviço, ajudando a salvar vidas e aprendendo tanto com os colegas e com todos do hospital, já que somos uma grande família”. A enfermeira lembra como foi o primeiro atendimento no dia 06 de  setembro, véspera de feriado, no centro de Santa Rosa, quando 05 pessoas foram atropeladas, “Não tínhamos tido nenhum atendimento, foi o primeiro dia, e logo nesse caso sério, mas conseguimos realizar um protocolo, fazíamos o atendimento, trazíamos ao Pronto Socorro e voltávamos para atender outras vítimas”. O primeiro atendimento causou tanto impacto que no segundo dia o condutor da ambulância pediu demissão.


O trabalho não é de rotina e os profissionais contam sempre com situações inesperadas quando chegam no local de atendimento. Para o Coordenador de Urgência e Emergência, Enfermeiro Silvano Cervo, a união da equipe faz toda a diferença, “Sou muito grato em estar atuando nessa equipe que é muito qualificada onde todos se dedicam muito para salvar vidas. Só temos que agradecer todos que passaram pelo SAMU e deixaram seus ensinamentos, e a todos que hoje literalmente “vestem o macacão” em nome do serviço”.


Atendimentos clínicos e traumas são realizados pelos profissionais que também fazem transportes em casos de transferência para outros municípios. Os picos de atendimento médio, normalmente são nos meses do inverno. Com o frio, todos os anos, ocorre um aumento significativo de atendimentos de casos de problemas respiratórios, crise hipertensiva e AVC. Os meses de maio e junho são os que mais registram chamados.


Muitos casos graves foram atendidos ao longo dessa década. Márcio Wachholz, teve o pai socorrido há cerca de 5 anos quando sofreu um infarto, “O atendimento foi perfeito se não fosse o SAMU o pai não estaria mais aqui. Os profissionais foram rápidos e muito atenciosos, todos somos muito gratos ao SAMU”. Assim como ele, milhares de pessoas receberam o primeiro atendimento que é essencial para salvar vidas. Cerca de 110 pessoas são atendidas por mês, sendo cerca de 85% casos graves e demais transportes.


Além do atendimento, a equipe também desenvolve trabalho social. Inúmeras palestras sobre primeiros socorros, simulados, participação em eventos entre outras atividades foram realizadas. De acordo com a Diretora Geral Vanderli de Barros, esse é um serviço primordial, “Tivemos muitos avanços ao longo desses 10 anos, e com muita dedicação de tosos e qualificação do serviço, o sentimento é de dever cumprido, pois salvamos muitas vidas. Os profissionais que atuam no SAMU são anjos que mantem esse serviço primordial com muita garra e dedicação”.


A região só teve ganhos com esse serviço. Para manter e qualificar ainda mais os atendimentos a união da região e a coordenação do hospital são fundamentais para continuidade do SAMU.

Fonte: Assessoria de Imprensa V&S

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer