Publicidades

15/11/2019 | 18:35 | Praia Notícias | Esporte

Com gol de Messi, Argentina vence Brasil em amistoso na Arábia Saudita

Camisa 10 aproveitou rebote de Alisson em cobrança de pênalti para fazer o único gol do jogo

Messi já marcou seis vezes contra a Seleção Brasileira - FAYEZ NURELDINE / AFP


O Brasil amargou mais uma derrota após a conquista da Copa América. Depois de perder para o Peru e empatar com Colômbia, Senegal e Nigéria, a Seleção foi derrotada pela Argentina por 1 a 0, nesta sexta-feira (15), na Arábia Saudita. Mais do que isso, perdeu o título do SuperClássico das Américas. O gol da partida foi marcado por Lionel Messi, no rebote de um pênalti defendido por Alisson. O resultado negativo põe pressão no técnico Tite, que vive seu pior momento à frente do time pentacampeão. Na próxima terça-feira, o treinador e seus comandados tentarão voltar ao caminho das vitórias em amistoso contra a Coreia do Sul, às 10h30min (horário de Brasília), em Abu Dhabi.


O jogo começou como um clássico Brasil x Argentina. Com marcação alta e um jogo muito duro entre as duas equipes. A primeira oportunidade só ocorreu aos cinco minutos, quando a equipe de Tite fez pressão na defesa argentina e a bola caiu nos pés de Gabriel Jesus, que venceu o marcador e chutou fraco nas mãos do goleiro Andrada. Na sequência, aos oito, a melhor chance de abrir o placar também foi com o atacante do Manchester City. Em mais uma retomada de bola próxima à área dos hermanos, Jesus sofreu pênalti. Ele mesmo foi para a cobrança, mas bateu para fora. 


A partir daí, a Argentina pareceu ter acordado para o jogo. Aos 12 minutos, Messi ganhou na velocidade e foi derrubado por Alex Sandro dentro da área. Pênalti para os argentinos. O camisa 10 e seis vezes melhor do mundo bateu, Alisson pegou, mas, no rebote, apenas teve o trabalho de empurrar para dentro do gol e abrir o placar. Após sair perdendo, o Brasil pareceu ter sentido o golpe. Principalmente o volante Casemiro. Aos 21 minutos, o jogador do Real Madrid fez falta forte em Ocampos e levou cartão amarelo. Dois minutos depois, mais uma falta, e o jogador quase foi expulso pelo árbitro neozelandes Matthew Conger.


O Brasil só conseguiu voltar a chutar no gol do goleiro Andrada aos 28, quando Lucas Paquetá pegou a sobra dentro da área e bateu longe da goleira. Aos 30, a Argentina respondeu com Messi mais uma vez. Em um bate-rebate, o camisa 10 chutou, mas foi travado por Thiago Silva. A última oportunidade do primeiro tempo também foi com Messi. O craque do Barcelona arrancou da intermediária, superou Éder Militão, mas acabou parando na defesa do goleiro Alisson.


Para o segundo tempo, Tite botou Philippe Coutinho no lugar de Lucas Paquetá, mas a etapa final começou da mesma forma, com a Argentina pressionando e com Alisson fazendo boas intervenções. Aos cinco minutos, Gabriel Jesus recebeu bom passe em profundidade de Coutinho e ficou na cara de Andrada, mas dominou errado e não conseguiu concluir. O treinador brasileiro seguiu não gostando na atuação e, aos nove, tirou o ex-gremista Arthur e botou Fabinho, do Liverpool, mas a alteração também não surtiu efeito. Aos 14, mais uma chance argentina. Ocampos dançou na frente de Alex Sandro e chutou por cima do gol. O Brasil tentou responder com Danilo no lance seguinte. O lateral-direito arriscou de fora da área, mas errou o alvo.


Aos 21, a Argentina voltou a atacar em cobrança de falta de Messi. O argentino bateu de longe, mas Alisson tocou com a ponta dos dedos para escanteio. Aos 25, o camisa 10 bateu de novo em mais uma cobrança e parou de novo no goleiro brasileiro. Quando a metade do segundo tempo já havia passado, Tite promoveu a entrada de Richarlisson no lugar de Gabriel Jesus e a estreia de Rodrygo na vaga de Willian. Mas foi a Argentina que chegou mais uma vez. González, que havia acabado de entrar, recebeu cruzamento e, de cabeça, mandou nas mãos de Alisson. No lance seguinte, aos 30, Pezzella chutou forte de fora da área e Alisson botou para escanteio.


Mesmo com o resultado positivo, os argentinos queriam marcar mais. Guido Rodriguez chutou, a bola bateu em Thiago Silva e quase encobriu Alisson. Tite ainda tentou uma última substituição, deixando o time mais ofensivo: Wesley entrou no lugar de Casemiro. Nem isso surtiu efeito e o Brasil chegou ao quinto jogo sem vencer após a conquista da Copa América.  


AMISTOSO — 15/11/2019 — BRASIL  0 x 1 ARGENTINA


Brasil: Alisson; Danilo, Thiago Silva, Éder Militão e Alex Sandro (Renan Lodi, 18'/2º); Casemiro (Wesley, 40'/2º), Arthur (Fabinho, 9'/2º) e Lucas Paquetá (Philippe Coutinho, int); Gabriel Jesus (Richarlisson, 25'/2º), Firmino e Willian (Rodrygo, 25'/2º). Técnico: Tite


Argentina: Andrada; Foyth, Pezzella, Otamendi e Tagliafico; Paredes (Guido Rodriguez, 36'/2º), Lo Celso (Acuña, 13'/2º), De Paul (Nicolás Dominguez, 44'/2º) e Ocampos (Nicolás González, 28'/2º); Messi e Lautaro Martinez (Alario, 41'/2º). Técnico: Lionel Scaloni


GOLS: Messi (A), aos 12 minutos do primeiro tempo


CARTÕES AMARELOS: Casemiro (B), Danilo (B), Éder Militão (B) e Tagliafico (A), Paredes (A) e De Paul (A)


ARBITRAGEM: Matthew Conger (Nova Zelândia), auxiliado por James Rule (Nova Zelândia) e Tevita Makasini (Tonga). O quarto árbitro é Khalid Alturais (Arábia Saudita).


Público: Não informado


Renda: Não informado


Local: Estádio Universitário Rei Saud, Riad


Próximo jogo


Terça-feira, 19/11/2019, 10h30min – amistoso


BRASIL X COREIA DO SUL


Estádio Mohammed Bin Zayed 

Fonte: Gaúcha ZH

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer