Publicidades

13/07/2020 | 15:44 | Polícia

Sargento da PM é assassinada em SC e suspeita é de feminicídio, diz Polícia Militar

Regiane Terezinha Miranda era do 9° Batalhão da corporação e trabalhava em Forquilhinha. Ex-marido da vítima tirou a própria vida após o crime, informou a PM

PM Regiane Terezinha Miranda foi assassinada em SC ? Reprodução/Redes sociais


A 3º sargento da Polícia Militar Regiane Terezinha Miranda, de 37 anos, oi encontrada morta na manhã desta segunda-feira (13) no bairro Vila Lourdes, em Forquilhinha, no Sul do estado. Conforme a PM, as informações iniciais são de que ela foi vítima de feminicídio praticado pelo ex-marido, que tirou a própria vida em seguida. Por nota, a corporação e a prefeitura da cidade lamentaram o homicídio.


O G1 ainda tenta contato com a Polícia Civil para saber mais detalhes sobre o caso. Conforme o Instituto Geral de Perícias (IGP), o laudo com a causa da morte pode sair nesta terça-feira (14).


Regiane era do 9° Batalhão de Polícia Militar e estava lotada atualmente em Forquilhinha. Conforme a corporação, ela entrou na PM em 2004 e foi instrutora do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd). A policial deixa dois filhos, de 3 e 7 anos.


Segundo a PM, o ex-marido da vítima chegou a fazer parte da Polícia Militar, mas saiu da corporação depois de passar um concurso em órgão público no Rio Grande do Sul.


Feminicídios em SC


No sábado (10), o corpo de uma mulher foi encontrado no porta-malas do próprio carro em São José, na Grande Florianópolis. A suspeita é que Patrícia Vicente, de 43 anos, também tenha sido vítima de feminicídio. O companheiro dela é o principal suspeito do crime.


Até as 8h desta segunda, Santa Catarina havia registrado 25 feminicídios no ano de 2020.

Fonte: G1

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer