Publicidades

24/07/2020 | 17:18 | Educação | Três de Maio

Alunos do C.Técnico em Informática da SETREM desenvolvem projeto interdisciplinar com o tema ''Tecnologias Assistivas''

Reprodução


"Olá! Nós do curso técnico em informática da SETREM, Leonan Orth, Henrique Froeder, João Springer e Emerson Meller tivemos como método de avaliação no 1º semestre um projeto interdisciplinar com o tema “Tecnologias Assistivas”, onde o grupo escolheu falar um pouco sobre aplicativos e adaptações para pessoas com baixa visão.


O nosso objetivo era analisar aplicativos e adaptações existentes atualmente que realmente consigam auxiliar pessoas com deficiência visual em suas tarefas diárias, pois estas pessoas sofrem muito para realizar atividades diárias, por isso elas precisam de recursos eficazes que possam facilitar na realização destas atividades.


Tivemos bons resultados, encontramos diversos aplicativos que conseguem auxiliar pessoas com deficiência visual, alguns pouco eficientes e acessíveis, outros no entanto, muito bem elaborados oferecendo uma interface acessível, prática e segura. Um exemplo desses aplicativos é o Be My Eyes, ele é composto por uma comunidade global de pessoas cegas ou com a visão debilitada, em conjunto com voluntários sem nenhuma deficiência visual. O aplicativo funciona da seguinte forma: um usuário com a visão limitada ou totalmente cega solicita uma ajuda, então o aplicativo manda uma notificação para vários usuários e o primeiro que atender a notificação é conectado a aquele usuário específico e recebe uma transmissão de vídeo ao vivo da câmera do usuário que solicitou a ajuda. A pessoa que solicitou ajuda, aponta a câmera do seu celular para o seu problema, e então o voluntário vai auxiliá-lo, algo que pode ser desde ver a cor de uma camisa, até ajudar a se localizar em um bairro ou rua.


O mesmo foi com as adaptações, existem diversos tipos de adaptações para essas pessoas hoje, e continuam surgindo mais a cada dia que passa, porém é que não basta existirem essas adaptações, elas precisam ser implantadas nas ruas com a ajuda do governo. Em muitos lugares do mundo é possível encontrar essas adaptações, mas em alguns lugares, é muito difícil encontrar essas adaptações, ou porque o governo não tem dinheiro ou pelo simples fato de não sentir a necessidade de se adaptar a esses recursos.


As adaptações mais conhecidas hoje são o piso tátil e o braille, mas também existe outro recurso chamado “audiodescrição”, é um recurso que traduz imagens em palavras, permitindo que as pessoas cegas ou com baixa visão consigam compreender conteúdos audiovisuais ou imagens estáticas, como filmes, fotografias, peças de teatro, entre outros.  


É fundamental estabelecer recursos para essas pessoas, mas também não basta contar apenas com estes recursos, nós como pessoas também devemos estar sempre dispostos a ajudar, pois como diz Thaís Moraes (2016) “A verdadeira deficiência é aquela que prende o ser humano por dentro e não por fora, pois até os incapacitados de andar podem ser livres para voar."

Fonte: Paulo Marques Notícias

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer