Publicidades

10/07/2015 | 14:53 | Educação

Unijuí perde o curso de Medicina em Ijuí

A Unisebe, mantida pela Universidade Estácio de Araçatuba/SP, com 50 vagas disponíveis foi a vencedora em Ijuí

0Anuncio foi realizado no início da tarde pelos ministros em Brasília.


Foi divulgado pelo Ministério da Educação as universidades e entidades vencedorasbem como as mantenedoras dos cursos de Medicina em todo o Brasil.


Em Ijuí a vencedora foi a Unisebe, mantida pela Universidade Estácio de Araçatuba/SP, com 50 vagas disponíveis.


A universidade pode implantar o curso a partir do primeiro semestre de 2017.


Ao todo, foram 216 instituições de ensino inscritas em todo o país, sendo que 36 propostas saíram vencedoras.


A cidade de São Leopoldo/RS, Tucuruí/PA e Limeira/SP acabaram excluídas no processo por não cumprir os critérios de qualidade.


São 2.290 vagas em todo o país para o curso de Medicina.


As universidades que perderam o edital podem entrar com recurso de até dia 22 de julho e o resultado final será anunciado em 28 de agosto.


A URI de Erechim, também foi vencedora da licitação para operar o curso de Medicina no norte do RS.


De acordo com João Pedro Fagundes, essa derrota da Unijuí é mais uma derrota da administração de Ijuí, "é um momento de alerta para a sociedade ijuiense e regional de que a aposta correta seria na Universidade Federal, com um campus em Ijuí e um curso de Medicina gratuito", explicou João Pedro, que há dez anos anos vem lutando pela implantação do campus da UFFS em Ijuí.


De acordo com a professora e secretária de Educação de Ajuricaba, Roseila Iara Renz Pretto, uma das defensoras da instação de um campus da UFFS em Ijuí, a derrota da Unijuí não foi surpresa.


“Nós sempre brigamos por um curso de medicina gratuito, no campus da UFFS e nunca tivemos um apoio unilateral das forças políticas e nem mesmo da própria Unijuí, que poderia ser nossa aliada. Temos que aceitar, agora, a vinda de uma universidade de fora do Rio Grande do Sul, com um perfil tradicional de ensino que não vai atender a demanda da região e muito menos das pessoas menos favorecidas economicamente”, explicou Roseila.


A professora destacou ainda  que a derrota serve como exemplo para que as lideranças da cidade e região reflitam e aprendam, pois o modo de governar destes dirigentes é ainda arcaico.


A reportagem do Portal Ijui.com entrou em contato com o prefeito Fioravante Ballin, o qual não se pronunciou no momento, mas deve dar seu parecer mais tarde à reportagem.


A Unijuí também não se manifestou a respeito do assunto.

Fonte: Portal Ijuí.com

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer