Publicidades

24/10/2015 | 06:27 | Educação

PF monitora possíveis fraudadores do Enem no Estado

Suspeitos já são observados por policiais

Foto: Emílio Pedroso / Agencia RBS


Possíveis fraudadores do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será realizado neste fim de semana, já estão sendo monitorados pela Polícia Federal no Rio Grande do Sul. Conforme o delegado Regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado Mauro Lima, em entrevista ao Gaúcha Repórter, suspeitos foram identificados pelo setor de inteligência da instituição.


Segundo Lima, o número é bastante significativo e pode aumentar, mas não revela a quantidade. Será um monitoramento indireto e não ostensivo. O trabalho está sendo feito pelas 13 delegacias da PF no interior e pela Superintendência, em Porto Alegre.


O delegado explica que houve um cruzamento de dados para chegar a essas pessoas.


"O banco de dados e cruzamento feito trabalha em cima do acompanhamento de verificar se essas pessoas pré-selecionadas através da parte de inteligência realmente tenham a intenção de fazer algum tipo de crime. Não necessariamente os nomes levantados se tratem de criminosos", destaca.


Segundo o delegado, o tipo de fraude mais comum é a chamada cola eletrônica, como a entrada nos locais de prova com aparelho celular, por exemplo.


"O mais corriqueiro, não só no Enem, mas em outros concursos públicos que nós já vimos, que a Polícia Federal acompanha, é através do sistema de cola eletrônica", afirma.


Denúncias podem ser feitas para o telefone 51 32885095, no Centro de Operações da Secretaria Estadual das Segurança Pública, que reúne vários órgãos de segurança.


As provas serão aplicadas neste fim de semana. No sábado o candidato terá quatro horas e meia para responder 90 questões de ciências humanas e de ciências da natureza. No domingo são cinco horas e meia para 90 questões de linguagens, matemática e mais a redação.

Fonte: Rádio Gaúcha

Mais notícias desta categoria

Publicidades


Mario Junior designer